M. Dias Branco inaugura moinho em Bento Gonçalves para alcançar 100% de verticalização em farinhas

Unidade produzirá matéria-prima para abastecer a fabricação de massas e biscoitos e permitirá que a empresa cresça no mercado de farinhas domésticas e industriais

Moinho Bento Gonçalves_Credito Gilvan AriottiA M. DIAS BRANCO, listada na B3 (MDIA3) e líder nacional em massas e biscoitos, anuncia o início das operações de sua sétima unidade de moagem de trigo. Localizado em Bento Gonçalves (RS), nas proximidades da tradicional fábrica de massas e biscoitos Isabela, que também pertence à companhia, o novo moinho reforça a estratégia de alcance de 100% de verticalização em farinhas, principal matéria-prima utilizada pela M. Dias Branco.

Segundo Geraldo Luciano Mattos Júnior, Vice-Presidente de Investimentos e Controladoria da companhia, foram investidos cerca de R$ 300 milhões na construção do moinho de Bento Gonçalves. “Atualmente cerca de 92% das farinhas utilizadas pela M. Dias Branco já são produzidas em nossos moinhos. Com a nova unidade de moagem de trigo, queremos alcançar a autossuficiência em farinhas”, explica.

O Moinho de Bento Gonçalves tem capacidade de moagem instalada de 1.300 toneladas de trigo/24h, o que corresponde à produção de 30 mil toneladas de farinha e 9 mil toneladas de farelo de trigo por mês.

O processo de verticalização da companhia em farinha de trigo começou em 1992, com o início da operação do Moinho Dias Branco (Fortaleza, CE). A partir de 2000, foram inaugurados moinhos em Natal (RN), Salvador (BA), Cabedelo (PB), Eusébio (CE) e Rolândia (PR). A construção da unidade de Bento Gonçalves foi iniciada em 2015.

Além de produzir matéria-prima para as massas e biscoitos da fábrica em Bento Gonçalves, o moinho permitirá que a empresa avance na distribuição de farinhas. A M. Dias Branco conta hoje com algumas marcas líderes em farinhas industriais ou domésticas, reconhecidas pela alta performance, como Medalha de Ouro e Finna.

Geraldo Luciano destaca que as duas principais matérias-primas utilizadas na cadeia de produção da companhia são farinhas e gorduras vegetais. Neste último item, a M. Dias Branco já alcançou 70% de verticalização.

WS_An_Revista_210x297mm_baixa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s